Anestesia opioid free diminui náuseas no pós-operatório

Anestesia opioid free diminui náuseas no pós-operatório

Estudo demonstra que anestesia opioid free diminui de 40% a 70% os casos de náuseas no pós-operatório*

A anestesia opioid free diminui de 40% a 70% os casos de náuseas no pós-operatório, é segura e eficaz, segundo demonstrou um estudo com 1.009 pacientes. Apenas 11% dos pacientes apresentaram o sintoma com a anestesia opioid free, quando, em geral, 50% a 80% sofrem náuseas no pós-operatório com anestesia com opioides. Além disso, 64% não necessitaram de medicação para dor na Unidade de Recuperação Pós-anestésica.

Os pacientes que fizeram parte do estudo se submeteram a cirurgias de cabeça e pescoço, como laringoscopia, cirurgia plástica facial complexa, cirurgia de ouvido médio e cirurgia nasal ou sinusal e, em vez de anestesia com opioides, receberam anestesia opioid free: várias combinações de magnésio, cetamina subanestésica, lidocaína e cetorolaco, dependendo da idade e do estado de saúde de cada um.

Os Estados Unidos, onde foi realizado o estudo que demonstra que a anestesia opioid free diminui náuseas no pós-operatório, estão em uma cruzada contra o uso de opioides, pois vêm enfrentando uma epidemia de abuso dessas drogas. Como sabemos, não é o caso do Brasil.

O médico anestesista Dr. David Samuels, principal autor do estudo, diretor médico de Anestesiologia do Select Physicians Surgery Center  e diretor médico da TEAMHealth Anesthesia, lembra, no site da Sociedade Americana de Anestesiologistas, que os opioides não causam problemas para o sistema cardiovascular, mas que o estudo sugere que há alternativas seguras e eficazes de anestesia opioid free, que apresentam várias vantagens.

O Dr. Wanderson M. Carvalho, diretor da WMC Anestesia, ressalta: “Não há uma técnica ruim e outra melhor, o que temos que saber é escolher a técnica adequada para cada paciente e situação”.

Voltando ao estudo conduzido na Flórida, o Dr. Samuels afirma que o uso tradicional de fentanil, por exemplo, pode causar hiperalgesia ou aumento da sensibilidade à dor. E seu companheiro de estudo, o coautor Dr. Enrico M. Camporesi, professor emérito da Universidade do Sul da Flórida e diretor de Pesquisa do TEAMHealth Anesthesia Research Institute, lembra que a hiperalgesia leva ao aumento da dor, assim, os pacientes submetidos ao uso do fentanil e que, por isso, sofrerem de hiperalgesia, podem precisar de mais opioides na recuperação

*Com informações do site da Sociedade Americana de Anestesiologistas. 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.