Uma hora de anestesia geral em bebês é segura para cérebro

Uma hora de anestesia geral em bebês é segura para cérebro

É comum que pais, muitas vezes a conselho de médicos, atrasem cirurgias em bebês e crianças de até três anos, com medo dos efeitos da anestesia geral no cérebro dos pequenos. Um estudo publicado na revista The Lancet recentemente, no entanto, afirma que até uma hora de anestesia geral em bebês – tempo suficiente para a maioria das pequenas cirurgias feitas em crianças de até três anos – é segura para essa faixa etária, e não há risco aumentado de prejudicar o desenvolvimento cerebral em comparação com uma hora de anestesia regional.

O estudo traz ainda o dado de que, em países desenvolvidos, uma em dez crianças terá feito ao menos uma cirurgia simples até os três anos de idade. “Esse estudo encontrou a evidência mais forte, até agora, de que uma hora de anestesia geral em bebês não aumenta o risco de problemas cognitivos posteriores ou de outros problemas de desenvolvimento neurológico”, disse à agência de notícias Reuters o principal autor do estudo, Dr. Andrew Davidson, do Royal Children’s Hospital e do Instituto de Pesquisa Infantil de Murdoch, na Austrália.

Foram acompanhados 722 bebês submetidos à cirurgia de hérnia, alguns com anestesia geral e outros com raqui. As crianças que receberam anestesia geral permaneceram inconscientes por uma média de 54 minutos. Ao completarem cinco anos de idade, as crianças foram testadas e apresentaram resultados semelhantes nos testes de QI, atenção, memória, função executiva e comportamento, independentemente da anestesia a que haviam sido submetidas quando bebês.

Os autores do estudo alertam, porém, que 84% das crianças que participaram do estudo eram meninos, portanto, mais pesquisas são necessárias para confirmar os achados em meninas e em crianças com exposição múltipla e prolongada à anestesia. Apesar disso e de as crianças não terem sido acompanhadas com mais idade – há aspectos do desenvolvimento neurológico que se manifestam mais tarde –, para o Dr. Davidson, os resultados do estudo são muito animadores: “Não podemos concluir que exposições mais longas à anestesia geral sejam seguras, mas os efeitos da maioria dos anestésicos aplicados em crianças duram menos de uma hora”.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.